imprensa

Samae monitora rumores de paralisação desde a semana passada

Desde que iniciaram os rumores acerca da possibilidade de uma nova paralisação dos caminhoneiros, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque, atento à situação, iniciou diálogos com seus fornecedores para que não haja transtornos ao tratamento e abastecimento de água na cidade.

Em contato recente com as empresas Avanex e Hidromar, que fornecem as principais substâncias químicas utilizadas no processo de tratamento, a autarquia municipal recebeu a informação de que, apesar de se tratar de produtos essenciais voltados ao saneamento, duas cargas já foram paradas nos bloqueios dos manifestantes. Vale ressaltar que tais carregamentos não eram destinados à companhia brusquense e, sim, a outros clientes.

Para se adiantar à situação e prevenir quaisquer paralisações em seus sistemas, na manhã desta quinta-feira (9) o Samae abriu uma linha de comunicação com o comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar (18º BPM) em Brusque, tenente-coronel Otávio Manoel Ferreira Filho. Prontamente, o oficial colocou o batalhão à disposição para realizar a escolta das cargas químicas até o Samae.

Além disso, o setor jurídico da autarquia também já encontra-se de prontidão para possíveis judicializações, a fim de garantir o normal funcionamento da empresa neste período excepcional de greve dos caminhoneiros.

A autarquia agradece o 18º BPM pela parceria e frisa que concentra todos os seus esforços para que não haja transtornos ao cidadão.