imprensa

Samae inicia recuperação de adutora rompida em queda de cabeceira

Desde a manhã desta quinta-feira, 22 de abril, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque trabalha em um plano de ação para desviar e reativar a adutora de 250 milímetros que se rompeu após a queda da cabeceira da Ponte João Libério Benvenutti, também conhecida como “Ponte da Bilu” ou “Ponte Santos Dumont”.

O início dos trabalhos se deu menos de 15 horas após o incidente, que felizmente não deixou feridos. O coordenador da Área Técnica da autarquia, Juliano Pereira, explica que a parte da adutora de aço que se manteve intacta será interligada com tubos de polietileno de alta densidade (Pead). Eles, então, serão rebaixados verticalmente na lateral da ponte, exatamente no trecho onde houve a ruptura da cabeceira.

Ao chegar no solo, a rede provisória será transpassada pela passagem de terra que existe às margens da rua Luiz Gonzaga Werner, até ser reconectada na rede que está sob a via de rolamento.

“Esse serviço vai durar de dois a três dias”, enfatiza Juliano. “Localidades como Volta Grande e Bateas poderão sentir algum desabastecimento, mas nós já colocamos nosso serviço de caminhão pipa de prontidão para não deixar nenhuma localidade desassistida”, salienta o coordenador.

A empresa RSul Saneamento, de Joinville, é especializada em tubulações Pead e foi contratada emergencialmente para auxiliar no reparo da rede, responsável por abastecer grande parte da cidade que fica à esquerda do rio Itajaí Mirim. “Buscamos fazer tudo o mais rápido possível para trazer menos impacto ao cidadão”, finaliza o diretor-presidente do Samae, Luciano Camargo.