imprensa

Desde sua criação, Ouvidoria do Samae registrou 154 manifestações da população

Desde fevereiro de 2019, mês em que efetivamente tiveram início os trabalhos da Ouvidoria do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque, 154 manifestações da sociedade foram registradas pelo setor. Do número total, contabilizou-se, no período, 56 comunicações (37%), 45 reclamações (29,8%), 31 solicitações (20,5%), 16 denúncias (10,6%) e uma sugestão (0,7%).

Conforme a Ouvidora do Samae Brusque, Vanessa Constansa Becker, mesmo com o número de pessoas que procuraram o serviço, existem muitas propostas em andamento para uma melhor realização do trabalho realizado na autarquia. “Estamos estudando o atendimento via WhatsApp e via Inteligência Artificial. Assim, vamos nos adequar e oferecer sempre o melhor e mais seguro para o usuário”, comenta.

Atualmente, são três os canais de atendimento para que o cidadão brusquense possa se manifestar oficialmente através da Ouvidoria. Um deles é pelo site www.samaebru.com.br, no link Ouvidoria. Também é possível ser atendido de forma presencial, na Praça da Cidadania ou, então, por meio de carta, que deve ser entregue na sede administrativa do Samae.

“No processo, o usuário vai escolher o caráter da sua participação, a forma de identificação - anônima, com restrição e sem restrição de dados - e, então, vai descrever o ocorrido, anexar fotos, vídeos e o que mais achar necessário para o processo. A proteção do denunciante deve ser encarada como uma estratégia de combate à corrupção e à prática de outros ilícitos”, continua Vanessa.

O diretor-presidente do Samae Brusque, Luciano Camargo, incentiva a população a fazer uso desta ferramenta. “É somente com a participação popular que podemos efetuar melhorias constantes aos serviços desempenhados pela autarquia. Ficamos muito satisfeitos com a participação do cidadão neste processo”, finaliza.

Vale lembrar que a população também tem disponível as redes sociais e os telefones do Samae (47 32550500 ou 115) para fazer queixas, informar problemas no abastecimento, dentre outros. É preciso ressaltar, porém, que apenas a Ouvidoria possui caráter oficial.