imprensa

“Precisamos levar água para quem está sem”, diz Samae sobre turbidez

O diretor-presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque, Luciano Camargo, trouxe explicações sobre as ocorrências de água suja que vêm trazendo transtornos à população desde o último final de semana em bairros como Rio Branco e Dom Joaquim.

Conforme o gestor, o problema ocorre por conta das obras de finalização das novas redes que hoje abastecem de maneira mais eficaz as ruas Gabriel Siegel e João Siegel, no Guarani. Para interligá-las à rede que transpassa a rua Ernesto Bianchini, foi necessário realizar a interrupção do fornecimento, o que acarreta em diminuição brusca da pressão nas tubulações.

Após a conclusão, o fornecimento é retomado, mas até que ocorra novamente a pressurização na rede, vários materiais sólidos acabam se desgrudando das paredes dos tubos que levam água para as residências. Luciano reafirma que a condição é temporária. Ele pede a compreensão da população e explica que os transtornos já eram esperados e são normais em obras de expansão de rede.

“A gente sabe que incomoda muito o consumidor. Eu também não queria receber água assim. Mas alguém tinha de tomar essa decisão. Mesmo que a população se sinta ofendida ou que fique chateada - e ela tem o direito, nós precisávamos levar água para pessoas que estavam sem”, destaca Camargo. “Pedimos que a população tenha apenas um pouco de empatia, de saber que o problema temporário gerado pra ela ocorreu para solucionar o problema de outras pessoas”.

As equipes da autarquia municipal continuam realizando descargas constantes de rede para cada vez mais diminuir a incidência de pontos com água turva. A previsão é de que ocorra diminuição da situação nas próximas horas. “Apesar disso nós não vamos nos esconder da nossa responsabilidade. A população tem o direito de reclamar. Pedimos desculpas pelo transtorno, mas ou deixamos as comunidades sem água, ou eu coloco água para essa região e atrapalho o abastecimento por alguns dias”, finaliza.

O diretor-presidente alerta que a situação tende a ocorrer mais vezes durante o ano, já que diversas obras estruturais estão previstas para os próximos meses, todas com o objetivo de melhorar o abastecimento na cidade de Brusque. Todavia, todas as informações são previamente anunciadas nos meios de comunicação ou, então, através das redes sociais.