imprensa

Samae apresenta projeto da ETA Cristalina

Samae apresenta projeto da ETA Cristalina

“Projeto executivo está em fase final de execução"

Garantir abastecimento de água em Brusque (SC) até 2050 e espaço para expansão do sistema. Esses são os principais objetivos do projeto da nova Estação de Tratamento do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Samae), a ETA Cristalina.
A obra contará com captação superficial no Rio Itajaí-Mirim e elevatória de água bruta, adução de água bruta e equipamentos de proteção, Estação de Tratamento de Água (ETA), Estação de Desaguamento de Lodo, prédio operacional com laboratório e sala de reuniões, rua de acesso à Estação e guarita, rede de alta tensão, subestação de energia e grupo gerador e sistema de distribuição de água.
Contará também com dois reservatórios de seis mil metros cúbicos, que garantirão o abastecimento por até três dias, em caso de manutenção.
"O projeto executivo está em fase final de execução e todos os cuidados foram tomados pelo Samae desde a licitação. Hoje, está conosco um consórcio de três empresas prestando consultoria para o projeto", explica engenheiro sanitarista e ambiental, Eduardo Fernandes.
Quando concluída, a ETA Cristalina deve produzir 400 litros de água por segundo. "Isso vai dar uma folga para as futuras administrações até 2050. Todos sabem que hoje temos um problema sério de abastecimento", ressalta o diretor presidente da autarquia, Dejair Machado.

De acordo com ele, a administração municipal resolveu encarar o desafio de realizar um projeto técnico. "Quando se fala em estação de tratamento de água as pessoas têm a sensação de que é uma obra fácil de fazer, mas é muito complexa. Desde o local, a altura, as redes de interligação, o acesso, entre outros aspectos", afirma.
Machado explica que são realizadas reuniões semanais no Samae para adaptar o projeto às necessidades do município. "Contamos com uma equipe de seis engenheiros, que fazem um trabalho excelente junto com as empresas que compõem o consórcio", elogia.
A partir do momento em que a ETA Cristalina entrar em operação, o Samae iniciará o processo de desativação de algumas estações do município. "Atualmente operamos com sete estações. Com a Cristalina, as menores serão desativadas. Ficaremos apenas com a ETA Central e o Sistema Isolado da Limeira", comenta Machado.
Recursos próprios para construção
De acordo com o prefeito em exercício, Ari Vequi, a ETA Cristalina será executada com recursos do próprio Samae. "Agora temos que finalizar o projeto e lançar o edital para iniciar a obra. O dinheiro está garantido. Temos R$ 35 milhões em caixa", conta.
A expectativa do Samae é que a obra seja realizada em cerca de um ano e meio após a conclusão da licitação, que está prevista até dezembro de 2019, após o término de elaboração do projeto executivo.
Sem a conclusão do projeto, ainda não está definido o valor total da obra, que será apresentado junto com o cronograma das etapas de construção.
Saiba o que compõe o projeto Executivo
Estudo de Tratabilidade de Água
Estudo Hidrológico
Levantamentos Topográficos e Geotécnicos
Estudo Ambiental e Licença Ambiental
Projeto Hidráulico e Hidromecânico
Estudo de Transitório Hidráulico e Projeto de Equipamentos de Proteção
Projetos Estruturais
Projeto Elétrico e de Automação e Controle
Projetos de Arquitetura
Projeto de Terraplanagem
Projetos de Pavimentação, Geométrico e Acessos
Projeto de Drenagem
Sistema Preventivo de Incêndio e Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA)
Projeto de Instalações Hidrossanitário, Águas Pluviais e Elétrica - Predial
Projeto de Instalações Especiais (Telefonia, Lógicas, CFTV, alarme, detecção de fumaça)
Caderno de Especificações Técnicas
Manual de Operação e Manutenção
Orçamento da Obra
Cronograma físico-financeiro
Plano de execução das obras